Detalhamento do desenvolvimento de sistemas de informação



Para o desenvolvimento dos Sistemas de Informação, é necessário um grande entendimento e detalhamento da composição de um projeto. Este entendimento e detalhamento vem ao encontro dos modernos conceitos de Engenharia de Software, qualidade e produtividade de projetos.

Fases preparatórias ao desenvolvimento do sistema de informação

Antes de chegar na metodologia propriamente dita, é necessária a compreensão das fases preparatórias:

A. Conceitos gerais

Deverão ser analisados e amplamente discutidos os conceitos de sistemas, software, engenharia de software, crise e anticrise de sistemas, a importância de uma metodologia estruturada de desenvolvimento de sistemas, diferenças entre métodos (roteiros de como fazer), ferramentas (técnicas para sustentar os métodos) e procedimentos da engenharia  de software e sistemas (elo que liga o software às atividades que antecedem e sucedem o sistema), etc.

B. Ciclos de sistemas

Abordam os conceitos de ciclos de desenvolvimento, de vida e de manutenção de sistemas, bem como, as condições de reusabilidade.

C. Planejamento de sistemas

Contemplam o estudo, entendimento  e formalização da missão, políticas, modelo de gestão e estratégias de tecnologia da informação da empresa, incluindo a relação do Sistema de Informação com o planejamento estratégico empresarial, planejamento estratégico de informações e planejamento de tecnologia da informação.

D. Qualidade e produtividade em sistemas de informação

Conceituar e valorar estes requisitos para aplicar no projeto de desenvolvimento de Sistemas de Informação, incluindo ainda, o perfil
profissional, postura e responsabilidades dos envolvidos.

Fases do detalhamento do desenvolvimento do sistema de informação

Após compreendida e formalizada a metodologia, é necessário o detalhamento para desenvolvimento dos Sistemas de Informação, compreendendo as fases:

A. Técnicas de levantamento de dados para os sistemas

Contemplam as subfases de planejamento ou  preparação, de levantamento ou realização, de análise dos dados ou interpretação e de documentação ou conclusão;

Possibilita o uso da técnicas de observação pessoal, questionário, entrevista, seminário / dinâmica de grupo, pesquisa e mista;

Determina claramente os requisitos funcionais através da análise dos requisitos;

Documenta a atividades utilizando-se de recursos gráficos (diagramas de fluxo de dados, de objetos, fluxogramas e organogramas) e de ferramentas técnicas, como  por exemplo, a descrição narrativa e as linguagens estruturadas (português logicamente compacto, português estruturado e pseudocódigo).

B. Técnicas de diagramação dos sistemas

Permitem por opção utilizar diversas técnicas e ferramentas de diagramação, tais como, a análise convencional (com fluxogramas), análise estruturada (com diagramas de fluxo de dados), a análise orientada à objetos (com diagramas de objetos), a análise essencial (com diagramas de essências do sistema), entre outras como, análise por pontos de função, diagramas de entidade-relacionamento, diagrama Pert e Cpm, diagramas de Warnier, CAD, CAM, CASE, etc.

É fundamental a elaboração completa do Dicionário de Dados, que relata a descrição das entidades externas, fluxo de dados, depósito de dados, os processos ou objetos, ou essências.

C. Especificação da lógica dos processos dos sistemas

Contemplam o desmembramento, descrição do dicionário de dados e o refinamento dos requisitos funcionais do software, utilizando como opções as técnicas de descrição narrativa, árvores de decisão, tabelas de decisão, português estruturado, português logicamente compacto e pseudocódigo, incluindo para tal, as normas e padrões técnico-operacionais.

D. Projeto de entrada e saída de dados dos sistemas

São elaborados os respectivos esboços (na fase de Projeto Lógico) e o layout final (na fase de Projeto Físico), definindo padrões para telas e relatórios, incluindo codificação (A, X, 9), cabeçalhos, rodapés, etc.

E. Projeto dos arquivos e base de dados dos sistemas

Também são elaborados os esboços dos projetos de arquivos (na fase de Projeto Lógico) e layout final dos depósito de dados, tabelas, registros, índices e chaves (na fase de Projeto Físico), incluindo padrões, simplificação e normalização.

F. Projeto de engenharia dos programas dos sistemas ou execução

Com base no dicionário de dados, na descrição lógica dos processos, nos objetivos de entradas e saídas, na estrutura de hardware, sistema operacional, linguagem fonte  de programação e em programas auxiliares (jcl, shell, batch, etc.), são elaborados os programas de computador, quando for o caso;

Deverão ser obedecidos os critérios de reusabilidade, qualidade e produtividade;

Também caracterizado pela fase de execução do Sistema de Informação.

G. Projeto de testes dos sistemas

Contemplam as atividade de planejamento (objetivos,  fluxos, resultados, equipe técnica  e usuária, seleção dos dados construídos e reais) para utilização dos tipos de testes (amostragem, sistemático, simulado e automatizado), com critérios de depuração e iniciando pelas rotinas  e/ou módulos, depois programas (se for o caso), sistemas e suas respectivas integrações sistêmicas.

H.  Projeto de documentação dos sistemas

Documentam todas as fases do desenvolvimento desde a concepção até a implantação final, contemplando o Manual do Sistema e/ou Software (com objetivos, descrição, conceitos, diagramas, fluxo do sistema, controle de segurança e acesso, lógica, fluxos, procedimentos, programas, etc.), Manual do Cliente e/ou Usuário e Operacional e como opcional o Manual Organizacional.

I. Projeto de implantação dos sistemas

São elaboradas as atividades de planejamento (objetivos,  fluxos e resultados, equipe técnica  e  usuária, cronogramas, finalização de treinamento, finalização de documentação técnica, finalização do Manual do Cliente e/ou Usuário e pós-implantação), incluindo a conversão da base de dados, e com as modalidades de implantação (direto, paralelo, piloto e parcial).

J. Tempos e custos do sistema

Devem determinar os tempos e custos para o desenvolvimento dos Sistemas de Informação, compreende as fases de análise de custos e benefícios, análise de viabilidade e de risco, planejamentos e cronogramas, incluindo Planos de Trabalhos coletivo e individual (prioridade, atividade, datas e status), determinando os custos principais (hardware  e  software de base, recursos humanos, serviços externos, treinamento  e  capacitação e plano de contingência).


Fonte livro:
Titulo: Engenharia de Software e Sistemas de Informação.
Denis Alcides Rezende
Editora Brasport - RJ - 1999 - 324p.

Mais detalhes no site  http://www.netpar.com.br/engsoft